12.12.11

São as palavras que nos contêm...


«Raul Brandão, que nasce (1867) na Foz do Douro e vive longos anos em Guimarães (cidade que viria a inspirar-lhe Húmus), morreu no dia cinco de Dezembro de 1930 em Lisboa, escravo até ao fim da «palavra»:

"Vivemos de palavras. Vamos até à cova com palavras. Submetem-nos, subjugam-nos. Pesam toneladas, têm a espessura de montanhas. São as palavras que nos contêm, são as palavras que nos conduzem".

Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by email