19.9.11

Homem, escuta!

A estrada do nosso coração está coberta de sombras.
Devemos, ouvir as vozes que parecem inúteis…

E que no cérebro cheio de coisas aprendidas na escola, no asfalto e na prática assistencial, e com o zumbido dos insectos que entram na minha orelha.

Precisamos encher os olhos e as orelhas daquelas coisas que existem no início de um grande sonho.
Todos devemos gritar que construiremos uma pirâmide, não importa se não a construirmos!
O que importa é alimentar os desejos, temos que tirar a alma de todas as partes, como se fosse um lençol que cobre o infinito…
Para o mundo ir em frente, devemos dar as mãos, misturar os assim chamados sãos, com os que são chamados doentes.
E vocês sãos, o que significa a vossa saúde?
Todos os olhos do mundo vêem o precipício em que estamos caindo.
A liberdade é inútil se não tem coragem de olhar com os olhos da cara, e de comer connosco e de beber connosco e de dormir connosco!

Os assim chamados sãos, foram os que conduziram o mundo para a catástrofe.

Homem, escuta!

Em ti, água, fogo e depois as cinzas.
E os ossos dentro das cinzas.

Os ossos e as cinzas!
Nostalgia - A. Tarkovsky



Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by email