8.8.13

O Velho e o Mar





A vida de um Poeta, seja qual, é sempre maior que a sua poesia, qual a maior. Rimbaud ou Rilke. Porquanto nele as palavras, todas as palavras intactas se quebram. …No fundo o poema, qualquer poema, é um canto de derrota: silêncio e voz de fracturas.

Luís Veiga Leitão
(1943-1983) 

photo: Arseniy Semyonov

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by email