2.6.11

deve ser o verão a chegar...


Ardendo de amor, as cigarras cantam

mais belos porém, são os pirilampos,
cujo mudo amor lhes queima o corpo!



Mas há sempre tempo para a partilha, nem que seja um poema, porque quem dá e recebe poesia é como quem partilha o mundo. (não me lembro se o poema é de Matsuo Baschô ou Jorge Sousa Braga ou outro qualquer, é que o tinha na cabeça e tinha que ser)
amanhã ou depois completo este post - hoje já é tarde ...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by email