2.10.10

Verde e azul



"É preciso saber ir embora
E contudo ser como as árvores:
como se a raiz ficasse na terra
como se a paisagem passasse por nós e não nos movêssemos.
É preciso conter a respiração
Até que o vento afrouxe
E o ar estranho comece a girar à nossa volta
Até que o jogo de luz e de sombras
De verde e de azul
Revele os velhos padrões
E nos sintamos em casa, onde quer que seja."

Hilde Domin

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by email