28.1.17

as mãos e os frutos




Homenagem


Pelo sonho é que vamos


Pelo sonho é que vamos,
comovidos e mudos.

Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia a dia.

Chegamos? Não chegamos?
- Partimos. Vamos. Somos.

Sebastião da Gama (1924 — 1952) 

poeta, professor, fundador da Liga para a Protecção da Natureza. 

O seu Diário, editado em 1958, é um interessantíssimo testemunho da sua experiência como docente e uma excelente reflexão sobre o ensino.


Sebastião Artur Cardoso da Gama
(Vila Nogueira de Azeitão, 10 de abril de 1924 — Lisboa, 7 de fevereiro de 1952)


Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by email